Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Centenário de Tesourinha

 

Ficha de sócio da década de 1970 - Arquivo Histórico SCI

Tesourinha, reconhecido como jogador símbolo de vitória do Inter, participou do Rolo Compressor e foi fundamental para a conquista de diversos títulos colorados.
No ano de centenário de seu nascimento, queremos homenageá-lo mostrando um pouco de sua história.
Foi ídolo, craque e torcedor colorado!⚽

Assistindo jogo em sua cadeira colorada! Arquivo Histórico/SCI

Capa Livro Tesourinha - Sérgio Endler

Detalhe de página  do Livro Tesourinha - Sérgio Endler

👀Porque Tesourinha? Nascido Osmar Fortes Barcellos, em Porto Alegre, no ano de 1921, ganhou o apelido de Tesourinha em decorrência da sua participação no bloco de carnaval Os Tesouras, fundado pelo seu padrasto. 
Tesourinha participava dos desfiles em companhia do irmão mais velho, Ademar. Ambos levavam o estandarte do bloco pelas ruas da Cidade Baixa. Ademar passou a ser conhecido como Tesoura, enquanto Osmar, por ser menor e mais novo, virou Tesourinha, que passou a ser sua identidade e como se tornaria conhecido.
Placar Edição Especial - As maiores torcidas do Brasil

👉Estreia no Inter: Foi em uma substituição no jogo  contra o Cruzeiro em 23 de outubro de 1939, no Estádio da Montanha, que aconteceu sua estreia e com vitória de 2 x 1 para o Internacional num jogo válido pelo Campeonato Metropolitano. Carlitos lesionado, dá lugar para aquele que se tornaria a grande estrela do Rolo Compressor.
No início tinha como parte do pagamento, receber diariamente dois litros de leite e um quilo de carne.
Mas nada impediu que ao lado de Carlitos, Adãozinho e Villalba, o camisa sete Colorada tenha conquistado com seu talento os títulos Estaduais de 1940 a 1945 e o Bicampeonato de 1947 e 1948. Era a época do Rolo Compressor!
Rolo compressor - Fonte: Arquivo Histórico/SCI
Vicente Rao a esquerda com grupo de meninos e Tesourinha a direita. Fonte: Álbum Vicente Rao 

✌Seleção Brasileira: Em 1944, torna-se o primeiro atleta do Sport Club Internacional (atuando pelo clube) convocado para a Seleção Brasileira, onde compôs o ataque com Zizinho, Jair, Ademir e Heleno de Freitas. Em 1949 conquista o Sul-Americano de Seleções, quando marcou sete gols e foi escolhido como o melhor do campeonato. Infelizmente não conseguiu  participar da Copa do Mundo de 1950 quando uma lesão tirou do craque a realização deste sonho.
Na seleção brasileira - Arquivo Histórico/SCI

🏆Melhoral dos Cracks: Tesourinha era ímpar em seu talento, o que só foi comprovado quando ganhou em concurso nacional realizado pelo fabricante do remédio Melhoral, no dia 15 de janeiro de 1949, o título   de 'Melhoral dos Cracks', eleito pelo voto popular
Ainda em 1949,jogou representando o Vasco da Gama, ficando com o título de Bicampeão Carioca.

💪Fazendo a diferença: Conforme conta o historiador Stephanos Demetriou Stephanou Neto "Tesourinha realizaria mais uma façanha inédita. No dia 16 de março de 1952, marca um gol na vitória do Grêmio de cinco a três contra o Juventude. 
Esta informação seria absolutamente irrelevante, não fosse pelo fato de Tesourinha ser negro. O Grêmio, através de seu presidente Saturnino Vanzeloti, vencia o preconceito e, rompendo com disposição contida no estatuto do clube, contratava Tesourinha para vestir a camisa Tricolor.
A contratação de Tesourinha foi tão polêmica que obrigou a diretoria do Grêmio a publicar nota oficial do clube na imprensa, que destaco parcialmente:
A Diretoria do Grêmio P. A. vem trazer a conhecimento de seus associados e simpatizantes que, por decisão unânime, resolveu tornar insubsistente a norma que vinha sendo seguida de não incluir atleta de cor em sua representação de futebol. O uso que se formou, a tradição que se consolidou não podem mais prevalecer na época atual, onde um profissionalismo absoluto está a exigir sempre as mais decididas medidas para garantir da sobrevivência das agremiações. Seguimos, com a orientação que tomamos, a exemplo das mais gloriosas e tradicionais agremiações do Brasil e do Continente."

Fim de jogo: Após brilhante jornada como esportista, encerrou sua carreira em 1957, jogando pelo clube Nacional de Porto Alegre.
😥Em 1979, aos 57 anos, é vitimado por um câncer no estômago e vem a falecer.


Ficha técnica:

Posição: Atacante
Data de Nascimento: 13/12/1921
Naturalidade: Porto Alegre (RS)

Carreira:
Internacional: 1939 – 1949
Vasco: 1949 – 1952
Grêmio: 1952 – 1955
Nacional (RS): 1955 – 1957

Títulos:
Campeonato Gaúcho – 1940 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1941 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1942 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1943 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1944 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1945 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1947 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1948 – Internacional
Campeonato Sul-Americano de seleções – 1949 – Brasil
Campeonato Carioca – 1950 – Vasco

Fonte: https://www.internacional.com.br/idolos/tesourinha

Assista o documentário do jornalista Ernani Campelo:


Fontes: 
 - publicação post: http://memoriadointer.blogspot.com/2015/04/tesourinha-o-melhoral-dos-cracks.html (texto Stephanos Demetriou Stephanou Neto, historiador.)
- Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
- Placar Edição Especial - As maiores torcidas do Brasil
- Livro Tesourinha - Sérgio Endler - 2ª edição - edição Tchê/RBS