Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

sábado, 25 de maio de 2019

Dorinho - o gentleman dos gramados

Oldorelino Nunes Leal. Nascido em Santana de Livramento no dia 25 de maio de 1946. 
O ex-meia-esquerda canhoto ficou conhecido como Dorinho, iniciou no Fluminense de Santana do Livramento-RS e através do descobridor de talentos Abílio dos Reis chegou ao colorado. Aceito pelo técnico Sérgio Moacir já estreou no time principal ainda com 17 anos.
Pelo Inter foi campeão gaúcho de 1969 a 1974. E foi no Gre-Nal de inauguração do Beira-Rio, em 1969 que ocorreu um fato em que o deixou conhecido pela calma e educação em campo.. Na ocasião, uma briga envolvendo praticamente todos os jogadores que estavam em campo interrompeu a partida, o árbitro acabou expulsando 19 atletas, as exceções foram Dorinho do Inter, Alberto e João Severiano do Grêmio. 
Pelo Inter conquistou os títulos gaúchos de 1969 a 1974.


Declaração fornecida pelo clube ao atleta -  no destaque o reconhecimento como atleta e cidadão 
Em 1967 o Torneio Rio-São Paulo passou a ser Torneio Gomes Pedrosa. O Inter naquele ano foi vice-campeão.  O torneio aconteceu de março a junho, o Inter marcou 24 gols. 
Dorinho marcou gols no jogo contra o Fluminense e no quadrangular final contra o Corinthians.








Medalha de Vice-campeão do Torneio Gomes Pedrosa de 1967.
Após sair do Inter jogou por um ano no São José de Porto Alegre/RS, onde encerrou a carreira como jogador.
Formado em Educação Física, foi professor e trabalhou por 20 anos no Tribunal de Justiça-RS. 
Mas não se desligou do esporte, foi auxiliar técnico de Abel. Cláudio Duarte, Ênio Andrads, Antonio Lopes e Valmir Loruz. 
Também exerceu a função de preparador físico do time campeão mundial de futsal. A vitória que aconteceu no jogo contra a equipe do Barcelona no Gigantinho. Este time venceu ainda a Série Ouro Estadual e a Liga Nacional de Futsal.
Time de futsal- Sport Club Internacional
Em 2018, encaramos um novo desafio, a rádio colorada abriu espaço para dividirmos memórias com o torcedor colorado.
E no quinto programa, tivemos uma conversa maravilhosa com Dorinho. E neste dia recebemos a notícia que ele doaria para o nosso acervo alguns documentos, fotos e recortes de sua carreira profissional no Inter. Promessa cumprida, hoje disponibilizamos um pouco deste material que pertenciam ao seu arquivo pessoal.

Da esquerda para a direita: Campeão Gaúcho/1969, chegando no estádio Eucaliptos, homenagem em card ídolo eterno

Fontes: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Revista do Inter Ed.nº 22 - dezembro/2007



quarta-feira, 15 de maio de 2019

Preservando Tesouros Colorados- Sócio Colorado doa acervo

O Projeto Preservando Tesouros Colorados, desenvolvido pelo Arquivo Histórico e Biblioteca Zeferino Brazil- divisões da Fundação de Educação e Cultura do SCI, recebeu a doação do sócio Cristian Stein. 
A doação de documentos que contam um pouco da história do Internacional amplia o acervo que serve como base de pesquisa a todos que buscam conhecer um pouco mais sobre nosso clube. 
Agradecemos ao sócio pela sua iniciativa e cooperação. Salvaguardando nossa história a memória Colorada será eternizada para as futuras gerações de Colorados.

     Yzara Menegaz junto com Cristian Stein e Ana Bicca



Acervo doado pelo sócio

Fonte: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil


sexta-feira, 26 de abril de 2019

Manto Colorado 2019 - homenagem ao time campeão invicto de 1979

uniforme 2019 
Conheça mais sobre a história dos uniformes colorados:
O primeiro uniforme do Internacional foi a camisa com listras verticais simétricas vermelhas e brancas, gravata nas duas cores, calção branco e meias pretas. Os primeiros fardamentos foram todos confeccionados pela Dona Humbertina Pacheco Fachel em 1909. Veja mais sobre a confecção do primeiro uniforme clicando aqui.
Em 1914 o Internacional adotou aquele que viria a ser seu uniforme atual: camisas vermelhas, escudo na altura do coração, frisos brancos nas mangas e golas, calções e meias pretas (hoje brancas). 

Depois, vários modelos apareceram: a camiseta branca com uma faixa diagonal vermelha; a camiseta totalmente branca, calções e meias vermelhas

Acompanhe nas imagens a evolução dos uniformes colorado.


















Uniforme 2010
Uniforme 2011 
Uniforme 2012
Uniforme 2013
Uniforme 2014
Uniforme 2015 
Uniforme 2016

Uniforme 2017
Uniforme 2018

Uniforme 2019
Uniforme 2019
Há 40 anos, o Inter sagrava-se tricampeão brasileiro e se eternizava na história do futebol como o único campeão invicto do campeonato. Aquela equipe encantou o país alcançando um feito jamais igualado na história do Brasileirão. Para celebrar a magia de um time que ficou marcado para sempre na memória dos Colorados, os designers da Nike resgataram detalhes do uniforme que homenageou a inédita campanha de 1979 para vestir o elenco nesta temporada.Veja mais
Fontes: 
A História das camisas dos 12 maiores times do Brasil - Paulo Gini, Rodolfo Rodrigues
Site Sport Club Internacional

terça-feira, 23 de abril de 2019

Biblioteca do Internacional um legado na literatura desportiva


No dia Mundial do Livro, no ano em que o Gigante da Beira-Rio completa 50 anos e o Internacional 110, como não falar da literatura desportiva. E falar em literatura é lembrar que o Sport Club Internacional mantém para toda sociedade, um legado eterno: a Biblioteca Zeferino Brazil. Setor que hoje se mantém junto a Fundação de Educação e Cultura do Sport Club Internacional-FECI, mas que outrora, era parte da Divisão Cultural do Inter. A Biblioteca, criada em 1929, foi oficialmente apresentada aos Colorados no estatuto de 1944 (enquanto o mundo sofria em uma grande guerra, o Inter se preocupava em unir as pessoas através da cultura).
Mas qual motivo levaria um Clube de Futebol a ter uma Biblioteca, não há um motivo só, há milhares de motivos. Os motivos são as centenas de pessoas que fazem este Clube. Esporte é uma manifestação social. É vida. Vida é cultura, são livros...registros de vidas.     


Estas obras são exemplos destes registros. E estão à disposição da sociedade na Biblioteca Pública do Inter.
O acervo da Biblioteca Colorada dispõem de excelentes obras na área desportiva, mais precisamente do futebol. No dia Mundial do Livro, convocamos os amantes do futebol a conhecerem mais sobre este esporte, seus encantos e magia.

Fontes: Acervo Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Arquivista Yzara Menegaz - Bibliotecária Ana Maria Bicca
Livros disponíveis para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil/FECI - 2º andar do Gigantinho

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Homenagens à Pinheiro Borda

Placa original que será relocada junto ao busto
Assinatura de José Pinheiro Borda


José Pinheiro Borda foi presidente do Conselho Administrativo do Sport Club Internacional e da Comissão de Obras do Estádio Beira-Rio. Colorado apaixonado, dedicou os anos finais da sua vida ao Clube, trabalhando incansavelmente para a construção do Estádio Beira-Rio. Faleceu em 25 de abril de 1965, anos antes da inauguração do estádio.

José Pinheiro Borda observando a maquete do estádio colorado.

Pinheiro Borda (a esquerda) no dia do lançamento da pedra fundamental do estádio Beira Rio em 07/07/1963
Foto: empréstimo de arquivo pessoal Norma Prates

Em 25 de abril de 1966, foi inaugurado o busto em bronze em homenagem a Borda no pátio do Beira Rio.
Viúva de Pinheiro Borda na inauguração do busto
Público presente para a homenagem

Suplemento Especial ZH - 05/04/1969

Em 12 de abril de 2019, o busto em bronze em homenagem a Borda retornou ao pátio do Beira Rio.Em uma praça projetada para abrigar o busto e também a Cápsula do Tempo criada nas festividades de reinauguração do Beira-Rio, em 2014.
Em continuidade às atividades dos 110 anos do Internacional e aos 50 anos do Beira-Rio, foi inaugurada a Praça José Pinheiro Borda, com a reinstalação do busto deste eterno colorado, entre o ginásio Gigantinho e o Centro de Eventos Arthur Dallegrave. Na parte interna do Estádio, próximo ao portão 3, aconteceu o lançamento do mural de placas "O Gigante que nasceu das águas". O evento foi aberto à toda comunidade colorada.

Realização da obra da praça em 2019

Inaugurada a praça e José Pinheiro Borda volta a contemplar o estádio que ajudou a construir

Cápsula do tempo enterrada que será aberta daqui a 40 anos com cartas de torcedores que
foram colocadas em 2014 na reinauguração do Beira Rio.

Mural de placas "O Gigante que Nasceu das Águas".


Fontes: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil
Saiba mais: